Imprimir

Imprimir Notícia

17 Jun 2020 - 19:56 | Atualizada: 18 Jun 2020 - 09:06

Manchester City atropela o arsenal com direito a atuação desastrosa de David Luiz

Sem retorno do Campeonato Inglês, o Manchester City recebeu o Arsenal nesta quarta-feira e venceu por 3 a 0, em um dos jogos restantes da 29ª rodada. A equipe de Pep Guardiola teve controle durante todo o jogo e contou com a atuação desastrosa de David Luiz para garantir a vitória.

Com o resultado, o City impedir que o Liverpool seja campeão já na próxima rodada. Os cidadãos agora têm 60 pontos na vice-liderança, contra 82 dos vermelhos e 53 do 3º colocado Leicester.

Já o Arsenal vive uma situação bastante delicada na tabela. Os artilheiros estacionaram em 40 pontos e estão apenas na 9ª colocação, oito horas atrás do Chelsea, primeira equipe de classificação na Liga dos Campeões.

O jogo

Melhor que o Arsenal na temporada, a Cidade teve o controle de partida desde o início. Aos três minutos, De Bruyne cobra falta de entrada na área e exige boa defesa de Leno. Antes dos 30, os visitantes ainda perdem Xhaka e Pablo Marí - substituídos por David Luiz-, que sentiram lesões.

O jogador continuou destacando-se no lado dos visitantes e deixou Mahrez e Sterling na cara do gol, entre 38 e 39, respectivamente, mas a bola não entrou. O gol da cidade acabou de sair nos acréscimos. De Bruyne fez um novo lançamento, David Luiz deixou de cortar uma bola e deixou de graça para Sterling dentro da área; o atacante dominou e fuzilou para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, o defensor brasileiro completou sua atuação desastrosa com um pênalti sobre Mahrez, aos quatro minutos. O zagueiro acabou expulso e De Bruyne converteu uma cobrança para ampliar.

Já nos acréscimos, Aguero, que entrou no lugar de Gabriel Jesus no decorrer do jogo, saiu na disparada, marcou com Sterling e ficou na cara do gol. O argentino bateu rasteiro, uma bola desviou em Leno e acertou uma trave; no rebote, o jovem Phil Foden, que também entrou na segunda etapa, teve o trabalho de empurrar para as redes. 3 a 0.

Manifestações antes da partida

Antes da bola rolar, uma mensagem do elenco do Manchester City e o técnico Pep Guardiola condena o racismo e apoia uma campanha #BlackLivesMatter foi exibido nos telões do estádio. Os atletas também podem se apresentar como forma de protesto pela morte do norte-americano George Floyd e respeitar um minuto de silêncio pelas vítimas do coronavírus.

Nos uniformes, uma inscrição com os dizeres Black Lives Matter (vidas negras importadas) e outra com a marca do NHS, Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido.

Empate em Birmingham

No primeiro jogo do dia, o Aston Villa recebeu o Sheffield United e empatou em 0 a 0. Com os números mandantes, ele mantém a vice-lanterna com 26 pontos, enquanto os visitantes têm 44 na 6ª colocação.
 
 Imprimir